Comunicado UCRH nº 33, de 28 de dezembro de 2011

De Meu Wiki

Ir para: navegação, pesquisa

Prezado(a) Senhor(a) Dirigente de Recursos Humanos,

A concessão da sexta-parte aos servidores regidos pela Lei nº 500/74, deverá observar rigorosamente as orientações constantes na Instrução UCRH nº 3, de 19 de dezembro de 2011.

Assim, o servidor faz jus à sexta-parte a partir da data seguinte àquela em que completou o período de 20(vinte) anos de efetivo exercício. Somente o reflexo pecuniário é a partir de 23 de novembro de 2011.

Desta forma, os atos, se já publicados, deverão ser revistos e retificados. Para tal oferecemos o seguinte exemplo de Portaria:

"O Diretor da ..................................., no uso das competências que lhe foram conferidas pelo ................ CONCEDE, com fundamento no artigo 129 da Constituição do Estado de São Paulo combinado com o D.N.G. de 22, publicado no DOE de 23/11/2011, ao.................., por ter completado o tempo de efetivo exercício, conforme certidão de contagem de tempo, Sexta-Parte dos vencimentos, a partir de __/___/___(data seguinte àquela em que completou o período de 20 (vinte) anos de efetivo exercício)."

Esclarecemos que o efeito pecuniário a partir de 23 de novembro de 2011, é aplicado somente nos casos em que os servidores completaram a sexta-parte anteriormente a publicação do DNG de 22, publicado no DOE de 23 de novembro de 2011.

Para aqueles que completaram ou vierem a completar a vantagem após a edição do referido DNG, a vigência do direito, bem como o efeito pecuniário, será a partir da data seguinte àquela em que completou o período de 20 (vinte) anos de efetivo exercício.

Atenciosamente,

IVANI MARIA BASSOTTI Coordenadora da UCRH

Ferramentas pessoais
Espaços nominais
Variantes
Ações
Navegação
Pesquisa legislação
Ferramentas
Legislação Estadual
Legislação Federal
Mídias Sociais